Conectivismo

wordle_cap_4

Apesar de ser um dos mais ativos pesquisadores no campo da aprendizagem e da educação superior na atualidade, Georges Siemens é pouco conhecido no Brasil e sua teoria, o Conectivismo, é pouca estudada por aqui.

Certifiquei-me disto ao fazer um trabalho de conclusão de curso para uma especialização em Tecnologias na Aprendizagem,  uma revisão bibliográfica sobre as contribuições do Conectivismo ao desenho instrucional  e de plataformas para e-learning.  Encontrei apenas um texto dele traduzido para o português do Brasil na web . Os vídeos  de suas palestras não tem legenda em português. Sorte minha que é amplamente estudado em Portugal e em países de língua espanhola nas pós graduações  de Educação. Também sou muito grata ao tradutor Google que faciltou  meu acesso aos textos de Siemens em ingês. 😉

O que me atrai em Siemens é sua abordagem complexa da aprendizagem e do conhecimento. A experimentação inquieta e aberta e o fato dele não pensar que tem a solução e que existe uma teoria que dê conta de todos os desafios. Também gosto do fato dele não fazer abordagens generalistas,sempre contextualiza quando fala em educação. Reconhece  as diferenças de fases do desenvolvimento humano e das situações. Além de ser um pesquisador, é um professor e consultor ativo no ensino superior e também atua junto a organizações empresariais. Faz uma ciência aberta, pública,  tudo que pesquisa e pensa está publicado em blogs em regime Creative Commons. Ele interage com as pessoas que fazem comentários e dialoga sobre sua teoria, que é uma investigação em curso.

Mesmo tendo pouca visibilidade no Brasil,  seus conceitos  e experimentações circulam  nos textos brasileiros  que tratam do uso das tecnologias na educação: aprendizagem em rede,  rede pessoal de aprendizagem (Personal Learning Network –PLN) , ecologias de conhecimento e as versões dos cursos online  abertos e massivos ,  o MOOC ( Massive Open Online Course ),  um formato de e-learning  lançado por Siemens e Stephen Downes,  em 2009, e que está tendo um impacto renovador na educação superior. Toda  onda de cursos livres e MOOc oferecidos pelas grandes universidades e empresas de educação  deriva desta  iniciativa.

Geroge Siemens na versão do Herectics Toolbox

George Siemens na versão do Herectics Toolbox.

Para meu trabalho estudei os textos produzidos por Siemens no período entre 2001 e 2012, focalizando suas contribuições ao desenho instrucional e de interfaces no e-learning. Há um vasto universo a explorar, pois ele continua investigando e produzindo. Acabei de entrar no blog dele e já me senti provocada por um artigo de setembro de 2015.

Na sequência de textos que vou publicar buscarei compartilhar em linguagem e formato mais  agradável (a normatização acadêmica é quase sempre chata e aprisiona as ideias)  o que produzi no formato acadêmico, e neste processo aprofundar  questões relativas ao uso de tecnologias na aprendizagem. Mesmo assim compartilho aqui meu TCC na íntegra.

No Slideshare

No Scribd

No Academia

No blog do João Mattar há uma relação de textos do George Siemens: Publicações do George Siemens

Blog do Siemens: Elearnspace